Mães reais

Quando estava grávida li tudo o que era blogue de maternidade, nacional e internacional! Devorava posts acerca de tudo o que era tema relacionado porque sendo eu mãe de primeira viagem sentia-me insegura e perdida… no meu caso ainda tinha a bóia de salvação que era o meu marido, para quem já nada disto era novidade sendo pai de uma menina de oito anos.

Hoje imagino outras grávidas que, tal como eu, se sentem assoberbadas e que ao lado têm um pai de primeira viagem completamente à deriva! É inevitável que se busque toda a informação disponível mas isso alerta-me para a responsabilidade que bloggers ou influencers têm e que eu passei a ter, ao criar este blogue, independentemente de quantas pessoas o lêem ou seguem.

Lembro-me de pesquisar e de ler blogues para me ir inteirando dos temas e situações que teria de acautelar, mas de sentir-me, por demasiadas vezes, defraudada. Sentia que aquilo não podia ser real. Ninguém tem um bebé e tudo é perfeito. Pelo contrário, com a chegada de um bebé vem o caos! Hoje mais do que nunca posso atestar isso mesmo! Depois o casal ajusta-se, os amigos e a família também, mas no princípio é um 31! E acreditem, mulher nenhuma que acaba de ser mãe fica imediatamente sem barriga! É impossível! Claro que com a cinta conseguimos logo aparentar uma barriga lisa e com o passar dos meses a figura vai voltando ao que era mas leva o seu tempo! É senso comum!

O problema é que há mulheres que na sua ingenuidade criam uma expectativa completamente irrealista do que vai ser a sua vida e recuperação no pós-parto e depois ficam chocadas e deprimidas até, por não conseguirem replicar aquilo que viram ou leram e que as levou a acreditar que seria idêntico com elas!

Por isso aplaudo quem tem a coragem de mostrar e relatar a verdade crua e nua!

Infelizmente, não sou tão corajosa como a Carolina Deslandes e não vos vou mostrar minha barriga pós-parto. Contudo, mostro como sou na grande maioria do tempo: uma mãe em licença de maternidade, sem lentes de contacto, sem maquilhagem, que nem sequer escovou o cabelo e as 13h da tarde ainda não se vestiu porque, entre dar de mamar e adormecer a cria, esteve a fazer a cama, a lavar biberões, a fazer o almoço e a arrumar a cozinha e depois, ainda separou a roupa para lavar.

IMG_6609.JPG

Só depois de ter tudo feito, com a sorte da Benedita dormir uma sesta de uma hora, vou conseguir tratar de mim, vestir-me, maquilhar-me para depois quando ela acordar podermos as duas ir dar um passeio! E faço-o porque ela dorme toda a noite, mas há-de haver quem prefira deitar-se no sofá e dormir o que não dormiu de noite! Ou quem previlegie ver um filme que a tire da realidade que está a viver no momento!
Ou seja, as imagens que partilhamos mostram tudo “em bom”! E mesmo o que escrevemos deve ser encarado como uma partilha e não como um guião! O que funciona comigo não serve necessariamente outra pessoa!

Não se iludam e sobretudo, não desesperem! Pensem que, seja como for, é temporário… Essa sim é a verdade mais dura do pós-parto: aqueles meses com o nosso recém-nascido em casa passam mesmo muito depressa!

*AMG*

One thought on “Mães reais

  1. Os poucos meses com o bébé em casa… e o tempo em que são bebés! Passa tão rápido, que enquanto se está absorvida nas tarefas e canseiras, o bebé cresce e quando damos conta ja está na escola primária e, de repente, está na universidade!
    Dá uma saudade que ás vezes quase não cabe dentro de nós… e uma sensação de não termos aproveitado bem essa fase de bebés e crianças, por nos deixarmos absorver pelas canseiras e arrelias 🙂

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s