Ponto de situação

Bem sei que ando desaparecida mas como já vos expliquei esta pequena está cada vez mais exigente… assim também não vão estranhar os posts menos frequentes quando regressar ao trabalho! 😀

A Benedita teve consulta esta semana com o pediatra e felizmente está tudo óptimo! Está no percentil dela em altura e deu um pulo no peso, a minha gorducha… Ainda perguntei se podíamos começar com as sopinhas mas levei um não redondo! 😁 Quanto mais cedo começar maior é a probabilidade de desenvolver intolerâncias alimentares, segundo o pediatra. Portanto, vamos aguardar pelos seis meses! Entretanto, já estava a tomar vigantol, para quem não sabe é vitamina D e depois da consulta iniciamos o ferro também!  Neste momento toma por dia uma gota de Ferrum, uma de vitamina d e mantém o Biogaia para regular a flora intestinal!

De resto, as noites mantém-se tranquilas, média de 10h, mas os dias são longos com sestas de pouco mais que 20 minutos… claro que não chega a fazer um sono reparador então tudo a irrita, farta-se de dar gritinhos e os meus tímpanos é que pagam!

O que tenho feito é metê-la no carro e dar umas voltas quando o tempo não permite grandes passeios a pé… só assim consigo que descanse mesmo.

As minhas costas melhoraram porque já não estou uma hora a tentar adormecê-la, desisti dessa técnica, agora tento dar colinho uns minutos e depois deita-lá no sofá e a maioria das vezes acaba por adormecer… quando nada funciona, saímos as duas de casa, para mudar de ambiente! 😊

Ah hoje também já a passamos para o carrinho Quinny Moodd com a espreguiçadeira normal, a babycoque já pode ficar sempre no carro! A espreguiçadeira do carrinho tem 3 posições pode ir completamente deitada, ligeiramente inclinada ou sentada, obviamente esta última será para quando for mais crescida.

IMG_6956

Colocamos na mesma o saco acolchoado dentro da espreguiçadeira do carrinho (é da Utzurre – comprei no espaço mamãs para pôr babycoque e como usei um mês mais ou menos porque ela cresceu muito depressa e já não cabia lá com o saco, fico feliz de voltar a dar uso no carrinho!); a capota de plástico por fora para a proteger do vento e lá vai ela toda quentinha e confortável! Uma maravilha! Dormiu um sono enorme dentro do carrinho, só por isso já valeu a pena! 😂👏

*AMG*

 

Recém-nascido com diarreia

A denominação é diarreia mesmo e portanto não dá para fazer floreados, é chato e pior só mesmo bebés que têm dificuldade em fazer cocó.  Segundo me explicaram considera-se diarreia, quando há um aumento visível na quantidade de vezes que o bebé defeca. Não se vê apenas pela consistência do cocó, já que nos bébés é quase sempre bastante liquído.

A Benedita, desde que nasceu, já teve 4 episódios que duram mais ou menos uma semana. Das primeiras 3 vezes, bastou-me fazer uma ligeira dieta (não ingerir muitos laticínios e comer alimentos conhecidos por não acelerar o trato intestinal) e fazer o suplemento em água de arroz. Contudo, desta última vez, não estava a normalizar e antes que ficasse com o rabiosque assado ou com fissuras por causa da acidez do cocó, trocamos o leite adaptado Aptamil HA1 que ela bebe habitualmente no suplemento, pelo leite de soja Visoy, que é substancialmente mais caro… mas que valeu a pena cada cêntimo. No segundo dia vimos logo melhorias e continuamos a dar até ter terminado a lata. Ontem, voltamos ao suplemento habitual, Aptamil HA 1. Para já está tudo bem, mas não vou hesitar em comprar novamente o Visoy, se ela voltar a ficar mal da barriguinha.

O Visoy foi o leite que o meu marido usou na primeira filha, que era muito presa e experimentou todo o tipo de leites, porque sofria imenso com cólicas e apenas viu melhorias com este último. Todavia, na farmácia informaram que, para situações de diarreia como a da Benedita, qualquer leite sem lactose é suficiente.

Continuo a dar-lhe Biogaia, aconselhada pelo pediatra que indicou que este é um probiótico que serve para normalizar o trânsito intestinal e, como tal, pode ser administrado continuadamente. Disse-me  ainda que só podemos considerar gastroentrite quando a diarreia é acompanhada de febre e/ou vómitos, como ela não teve uma nem outro não podiamos considerar doença. O que é certo é que eu sei a quantidade de vezes que a Benedita faz cócó e tinha aumentado substancialmente. Além disso a consistência do cocó também tinha mudado, era uma água verde e ela chorava muito mais que habitualmente, por isso não sendo gastroentrite, tinha que fazer alguma coisa para normalizar o trato intestinal dela, o Biogaia por si só não estava a resultar e, como última medida, resolvemos mudar o leite.

Obviamente, não devem mudar o leite ou tomar destas medidas sem antes consultar o médico pediatra, mas é sempre bom saber como agem outras mamãs nestas situações! Como fazem vocês com os vossos bebés?

*AMG*

Como acabar com as cólicas?

Ainda está por ser desvendada a cura definitiva das cólicas nos recém-nascidos. Cabe-nos a nós, pais e cuidadores, pôr em prática tudo o que estiver ao nosso alcance para atenuar estas dores nos nossos anjinhos.

Um dos métodos que eu noto que previne o aparecimento de cólicas na Benedita é aproveitar as mudas da fralda (exceto à noite por razões óbvias) para esfregar um pouco de creme ou óleo de amêndoas doces nas mãos e colocar nela desde o peito à pélvis, seguido de movimentos circulares em torno do umbigo e finalizar com movimentos com as perninhas para cima e para baixo, como se estivesse a andar de bicicleta. Isto faz com que liberte os gases ao longo do dia evitando aquele choro diário a partir das 18h, altura em que já está saturada de tanto ar acumulado na barriguinha.

Existe também uma grande variedade de medicamentos destinados a prevenir o aparecimento das cólicas tais como Infacalm, Infacol, colimil, gripewater, biogaia, entre outros.

Com a Benedita decidimos experimentar o Infacol porque disseram-nos tinha resultados milagrosos. Este medicamento é oriundo do Reino Unido, não está à venda (legalmente) nas farmácias do nosso país por não ser reconhecido pelo Infarmed e por isso apenas dá para encomendar online. Eu, que não sou nada precipitada, encomendei logo 3 caixas. 🙂 Está-se mesmo a ver que não surtiu efeito nenhum na Benedita e fiquei com duas embalagens por abrir. Prova que os bebés são todos diferentes e não há uma fórmula que resulte para todos.

A conselho da pediatra experimentamos o Biogaia, bastante mais caro que o Infacol, ronda os 20€ a embalagem, mas segundo ela ajuda a amadurecer o aparelho digestivo e consequentemente previne o aparecimento das cólicas. Foi remédio santo para a nossa pequenina, vai na segunda embalagem e já são raras as vezes que chora por este motivo.

Recentemente tive também conhecimento de umas almofadinhas anti-cólicas através de uma amiga que garante ter ajudado muito o seu bebé a ter noites tranquilas. A marca denomina-se Erva-ursa e também vendem online! O processo de compra é simples e seguro, paguei por transferência bancária, recebi por e-mail as atualizações do estado da encomenda e em 5 dias úteis chegou à minha caixa do correio. Garantem que as almofadinhas quentes quando colocadas na barriguinha estimulam os movimentos intestinais e as ervas aromáticas ajudam a acalmar, daí resultarem em noites mais tranquilas! Só recebi hoje a encomenda mas mal não há-de fazer, por isso deixo-vos com imagens da minha escolha:

Se estão à procura de uma lembrança para um recém nascido não percam mais tempo, as almofadinhas rondam os 12€ e a apresentação é muito cuidada como podem ver pelas fotos que tirei!

E com os vossos tesourinhos que métodos funcionaram melhor na luta contra as cólicas?

*AMG*